Investimento da ordem de R$ 6,6 mi foi anunciado durante reunião com Comitê de Bacia Hidrográfica da Serra da Ibiapaba; Grupo também discutiu operação do reservatório para 2019 e falou sobre marco regulatório do Rios Poti e Longá

A Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh) prepara uma intervenção na estrutura do reservatório Jaburu I para corrigir anomalias causadas pela natureza sedimentar da região. A irregularidade, detectada através do monitoramento sistemático realizado pela Companhia, será corrigida a partir desta quinta-feira (01). A medida de prevenção foi anunciada durante reunião extraordinária do Comitê da Bacia da Serra da Ibiapaba, ocorrida no município de Ubajara na última terça-feira, 23 de julho O comitê, com representação em diversos setores da sociedade, e a Cogerh são responsáveis pela gestão da água na bacia da Ibiapaba.

“A ação consiste na aplicação de injeções de cimento na estrutura do açude localizada a jusante da barragem ”, explica Mikaelle Duarte, da gerência de Segurança e Infraestrutura da Cogerh. A geologia da região, predominantemente de natureza sedimentar provoca uma série de dificuldades na operação. “Essa não é a primeira intervenção feita pela Cogerh para corrigir anomalias no Jaburu I. O solo daquela localidade é de natureza sedimentar, fato que dificulta a operação do reservatório”, destaca Mikaelle sobre as causas dos problemas.

Apesar das dificuldades naturais, o reservatório abastece 8 cidades e 15 distritos na região da serra da Ibiapaba, tornando-se estratégico para os mais de 300 mil habitantes do entorno. A correção das anomalias é feita por empresa contratada por licitação.

Marco Regulatório Rios Poti e Longá

Ainda no encontro, representante da ANA e o Comitê da Ibiapaba discutiram detalhes do Marco Regulatório que define as vazões que o estado do Ceará deve entregar ao estado do Piauí, segundo Resolução Conjunta firmada entre os dois estados. É que a bacia hidrográfica Poti Longá abrange os dois territórios. O Marco Regulatório organiza procedimentos de maneira a garantir o uso da água na região que compreende os estados do Ceará e do Piauí, estabelecendo procedimentos e condições para as outorgas preventiva e de direito de uso, por exemplo.

Mediando as questões relativas ao Marco, o técnico da Agência Nacional de Águas (ANA), Wilde Júnior, esclareceu as premissas para um novo documento e apresentou a seguinte proposta de cronograma para construção do novo marco regulatório: Elaboração de proposta para o período do 2º semestre de 2019; apresentação pública da proposta no 1º semestre de 2020 e a publicação do novo marco regulatório para o 2º semestre de 2020.

Veja aqui a resolução Conjunta ANA/SRH-CE/SEMAR-PI Nº 547/2006

Operação do Jaburu I para 2019

O fim da quadra chuvosa trouxe notícias mais animadoras para a bacia da serra da Ibiapaba. O açude Jaburu I teve boa recarga, em comparação com outras regiões do Ceará que vem sofrendo com a baixa recarga nos reservatórios nos últimos anos. Com o Jaburu I marcando volume de 73,8% , o Comitê decidiu pelo uso pleno do reservatório.

A decisão foi baseada nas simulações apresentadas pela Cogerh. Diante do cenário favorável de acumulação de água no reservatório, não haverá nenhuma restrição de uso, inclusive para irrigação, que também esta garantida até a próxima quadra chuvosa.

O evento contou com a participação de 81 pessoas, dentre eles 26 membros titulares e suplentes do Comitê da Serra da Ibiapaba e mais 55 convidados, dentre estes: representantes de prefeituras, da sociedade civil organizada, ONGs, escolas, usuários de água, além de representantes da Cogerh e da Secretaria dos Recursos Hídricos (SRH).

Compartilhe:

categorias: | Gestão Participativa | Notícias
tags: