Definida operação do açude Mamoeiro para o segundo semestre

25/07/2019

Foram definidas as novas condições de operação do reservatório Mamoeiro para o segundo semestre do ano. O açude passou a operar a partir desta quarta-feira, 24 de julho, com vazão média de 50 L/s, valor que será distribuído de forma contínua durante trecho de 20km. A prioridade é o abastecimento humano das comunidades circunvizinhas e da sede do município de Antonina do Norte.

A definição das vazões de distribuição de água foram discutidas durante a reunião de alocação de água, ocorrida na última terça-feira (23), em Antonina do Norte (CE). A alocação de água define regras de utilização de recursos hídricos com o objetivo de distribuí-los entre os usuários. Este processo conta com a participação do Poder Público, sociedade civil e usuários, que juntos constituem os chamados Comitês de Bacias Hidrográficas.

Localizado na Bacia do Alto Jaguaribe, região centro-sul cearense, o reservatório registra hoje um volume de acumulado de 15,07m³(73% do volume útil em relação ao total acumulado). O analista em gestão de recursos hídricos da Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh), Cássio Sales, apresentou durante o encontro os dados técnicos do açude Mamoeiro, que possui capacidade de acumulação de 20,49 milhões de m³. O reservatório é monitorado pela Cogerh desde 2013, ano de sua conclusão, e sua principal demanda é o abastecimento humano de sede de Antonina do Norte.

De acordo com as simulações da Cogerh, o manancial deverá chegar ao final da operação com 45,8% de sua capacidade, com variação negativa de 2,33m da cota atual.

A alocação das águas do açude Mamoeiro contou com a participação de usuários do açude, representantes da sociedade civil e do poder público do município, além de técnicos de gestão e de operação da Cogerh.