Cogerh define parâmetros de alocação dos açudes isolados no Médio Jaguaribe

07/08/2019

Membros do colegiado discutiram propostas e cenários a partir de classificação dos açudes de acordo com nível de criticidade

A Cogerh Limoeiro do Norte, Gerência Regional das sub-bacias do Baixo e Médio Jaguaribe, realizou na última sexta, 02, a definição dos parâmetros de alocação nos açudes isolados da sub-bacia hidrográfica do Médio Jaguaribe. A reunião extraordinária ocorreu no auditório da Prefeitura Municipal de Jaguaribara e precede os processos de alocação para 2019.2.

A dinâmica de avaliação das propostas de definição dos parâmetros de alocação consistiu inicialmente na apresentação de dados atualizados dos reservatórios, a partir dos quais foi possível observar que os açudes poderiam ser divididos em dois grandes grupos:

I – açudes com reservas hídricas em nível de alta criticidade (Adauto Bezerra, Madeiro, Nova Floresta, Potiretama, Santo Antônio dos Bastiões, Ema e Joaquim Távora).
II – açudes com reservas hídricas em nível de média, baixa e satisfatória criticidade (Canafístula, Jenipapeiro, Figueiredo, Riacho da Serra, Riacho do Sangue, Santa Maria e Tigre).

Concluídas as apresentações, a plenária de forma democrática concluiu que o processo de alocação somente seria viável para os açudes que apresentassem reservas hídricas em nível de média, baixa e satisfatória criticidade.

Dessa forma chegou-se ao entendimento de que os reservatórios Canafístula, Jenipapeiro, Riacho da Serra, Riacho do Sangue, Santa Maria e Tigre atenderiam somente ao uso prioritário de abastecimento humano e no caso do açude Figueiredo seriam contemplados o uso prioritário de abastecimento humano além da liberação eventual nos meses de outubro/novembro caso haja necessidade de reposição do lençol freático visando a manutenção do nível de poços a jusante do açude, cuja quantidade de vezes a ser liberada e a vazão será acertada em reunião extraordinária no colegiado.

Durante o evento, estiveram presentes o Coordenador do Núcleo de Gestão, Leandro Nogueira, que conduziu a reunião, o analista em Gestão dos Recursos Hídricos, Aroldo Vidal, o tecnólogo em Gestão dos Recursos Hídricos, Lauro Filho, e a assistente administrativa Emília Régis que colaboraram com o apoio técnico administrativo da sessão.