Seminário discute água, sustentabilidade e eficiência energética

20/08/2019 # # #

O secretário dos Recursos Hídricos, Francisco Teixeira, participou nesta segunda-feira (19), do Seminário Água Innovation, que discutiu por dois dias assuntos relacionados à água, sustentabilidade e eficiência energéticas. Teixeira presidiu a mesa de debates que abordou o tema: “Seca e desenvolvimento, o exemplo australiano”. A assessora de Inovação da Cogerh, Débora Rios, também esteve no evento e integrou a mesa de debates.

O debate dos recursos hídricos sob ótica da inovação na Austrália foi apresentado pelo secretário da Plataforma de Águas da Organização das Nações Unidas para Agricultura (FAO), Marlos Sousa, que é brasileiro, mas mora há mais de 20 anos na Austrália. “A Austrália é um país pobre em recursos hídricos, bem mais que o Brasil, mas usamos de tecnologias e inovações para o planejamento governamental, e assim conseguimos fazer um grande plano de gerenciamento de uso das águas do país, o que nos trouxe grandes retornos”, explicou.

O secretário Marlos ainda explanou para o público presente e para a mesa os projetos de reciclagem e reuso de água utilizados pelo país. “Muitas casas são auto sustentáveis, e o Governo incentiva os australianos com bônus fiscal para quem economiza ou reutiliza água, isso é um grande estímulo para aqueles que não tem a conscientização do problema”.

A ideia do debate é levar para âmbito municipal, estadual e federal, ideias, tecnologias e ações já realizadas em outros países, que entram na política de segurança hídrica e economia de água.

Para o secretário Francisco Teixeira ter como referência ações hídricas positivas implantadas em outros países é fundamental na construção de debates que gerem melhorias. “A troca de experiências e ideia entre países é sempre positiva, é assim com Israel por exemplo. Grandes ações são realizadas na Austrália e podem servir de referencia para implantação de novos projetos”.

Água Innovation

Em sua terceira edição, o seminário teve o objetivo de discutir a gestão dos recursos hídricos e apresentar políticas públicas, além de inovações tecnológicas. Ao fim, Os alunos das instituições federais tiveram a tarefa de apresentar soluções específicas para as tarefas propostas pelas empresas nos segmentos de água e energia.

(ASCOM SRH)