Evento em Jaguaribara abre festejos de 20 anos dos Comitês de Bacia do Médio e Baixo Jaguaribe

22/03/2019

Programação prossegue em Aracati e tem encerramento previsto para o dia 16 de abril, em Limoeiro do Norte

Música, teatro de fantoches, plantio de mudas de plantas nativas e frutíferas, além de palestra sobre a importância da conservação dos recursos hídricos no semiárido foram algumas das atrações da programação que abriu, na última quinta-feira (21.03), em Jaguaribara, as comemorações dos 20 anos dos comitês do Médio e do Baixo Jaguaribe. A programação prossegue nesta sexta (22.03) em Aracati, com solenidade pelo aniversário do Comitê do Baixo Jaguaribe. No dia 16 de abril, representantes dos dois colegiados se reúnem em Limoeiro do Norte, para coroar as festividades na Faculdade de Filosofia Dom Aureliano Matos (Fafidam).

Ao saudar a recém-empossada diretoria do Comitê do Médio Jaguaribe, o presidente da Cogerh, João Lúcio Farias destacou a importância dos comitês de bacias diante do prolongado quadro de seca que o Ceará vem atravessando. “Os efeitos dessa seca tão prolongada são sentidos em todo o Ceará, com maior ou menor grau. Mas, graças ao trabalho do Sistema Estadual de Recursos Hídricos, capitaneado pelo governador Camilo Santana, com a parceria dos comitês de bacia, tempos conseguido dar as respostas necessárias, evitando o colapso hídrico das cidades mais afetadas”, disse.

Ainda segundo João Lúcio, os comitês de bacia vivenciam hoje um momento de forte reconhecimento na sociedade e por parte do governo estadual. “O governador Camilo Santana decidiu, dada a importância desses colegiados e a gravidade da crise hídrica, receber os representantes dos comitês para ouvir suas principais reivindicações a cada seis meses”, comentou. “Isso diz muito da importância de a sociedade participar desses fóruns. E vocês, que estão assumindo a direção desse comitê, saibam da grandeza da missão que têm na gestão das águas no Ceará”, concluiu.

O assessor da presidência da Cogerh, Hugo Stênio Bezerra, destacou a necessidade de a juventude representada na plateia por alunos do Liceu José Furtado de Macêdo, continuar a militância iniciada pelos seus pais, que fundaram o comitê há 20 anos. “Cabe a cada um de vocês cuidar e alimentar o sonho plantado pela geração dos seus pais, que fundou o comitê do Médio Jaguaribe”, lembrou. Hugo também destacou que é fundamental a participação das novas gerações, seja na luta pela conservação e gerenciamento da água, sejam em outras lutas da sociedade.

O comitê

O comitê da Sub-Bacia Hidrográfica do Médio Jaguaribe foi criado pelo Decreto 25.391, de primeiro de março de 1999. A instalação ocorreu em 15 de abril de 1999. O comitê era, então, constituído por 30 instituições-membro com funções consultivas e deliberativas. Eram nove instituições representando a Sociedade Civil; outras nove representando os usuários; e 12 dos poderes públicos municipal e estadual.