Sistema Metropolitano começa a receber reforço de 2,61 m³/s de água

25/02/2019

Água que iria para o mar passa ser bombeada a partir da Estação de Bombeamento Banabuiú, reforçando a segurança hídrica da RMF

Uma das quatro bombas da Estação de Bombeamento do Banabuiú foi acionada na tarde desta segunda-feira (25). Com isso, a Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh) passa a mandar para o Sistema Metropolitano (Pacajus, Pacoti, Riachão e Gavião) 2,61 m³/s.

“Essa era uma água que iria para o mar. Mas, desde 2017 recuperamos a Estação de Bombeamento (EB-Banabuiú) e estávamos prontos para fazer essa adução assim que a água chegasse”, explica João Lúcio Farias, presidente da Cogerh. Foram as chuvas registradas em bons volumes nos últimos dias que proporcionaram o escoamento e o início do bombeamento. “Enquanto tivermos bons volumes de chuva, manteremos o bombeamento que, inclusive, pode aumentar”, pontua Farias.

“Trata-se de um reforço importante para melhoria da segurança hídrica da área metropolitana de Fortaleza. Ainda mais se levamos em conta o fato de essa ser captada na área não controlada do rio, ou seja, uma água que se perderia no caminho mar”, destaca João Lúcio. Os serviços de recuperação da EB Banabuiú – que pertence ao Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs) – custaram à época R$ 650 mil. Os recursos foram conquistados pelo Governador Camilo Santana junto ao extinto Ministério da Integração.