Página Inicial Imprensa Noticias Cogerh expõe trabalho no Encontro Intercontinental sobre a Natureza

Cogerh expõe trabalho no Encontro Intercontinental sobre a Natureza

Avalie este item
(0 votos)

O evento será de 6 a 8 de novembro, no Centro de Eventos do Ceará

A VIII edição do Encontro Intercontinental sobre a Natureza – O2 tem início hoje, 6, e se estende até o dia 8 de novembro, no Centro de Eventos do Ceará. A Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh) estará expondo em stand no evento e apresentará duas pesquisas realizadas em açudes, por meio da técnica da Gerência Metropolitana, Marciana Soares.

Serão apresentados, por Marciana Soares, o trabalho Modelagem da Hidrodinâmica do Açude Acarape do Meio, com aplicação do modelo Sisbahia, no dia 7 de novembro, das16h às 18h, e Geotecnologias Aplicadas à Gestão dos Recursos Hídricos na Pequena Bacia Hidrográfica do Açude Mucambo, no dia 8 de novembro, das 14h às 16h.

A técnica relata que a utilização de técnicas de geotecnologias como Sistemas de Informações Geográficas (SIG), sensoriamento remoto, banco de dados geográficos aplicado no artigo, bem como o uso de modelagem matemática para simular a hidrodinâmica de reservatório são extremamente relevantes para embasar a aplicação do conhecimento técnico no Estado. "De maneira geral, essas técnicas estão sendo utilizadas pelos órgãos gestores em escala mundial. É fundamental avançar na utilização dessas ferramentas para fundamentar a gestão eficiente dos recursos hídricos", diz a técnica.

“A hidrodinâmica do açude é consequência de fatores climatológicos (precipitação, insolação, direção e velocidade dos ventos, aporte e adução de vazão), morfométricos (profundidade, área da bacia hidráulica, hidrográfica, forma dendrítica), físico-químicos e biológicos. As interações de todos esses fatores determinam o estado trófico da qualidade de água do reservatório. Desta forma é importante compreender como funciona a hidrodinâmica do reservatório. No estudo de caso, o açude Acarape do Meio estimou-se que o vento seria o principal forçante que ocasiona alteração na corrente de velocidade dos fluxos, quando se compara ao aporte de vazões. Também foi identificado elevado tempo de detenção hidráulica, principalmente, nas áreas dendríticas.

Já com a aplicação de geotecnologias no açude Mucambo - reservatório não monitorado pela Cogerh - foi possível identificar os usos e ocupação dos solos da bacia hidrográfica a partir de imagem de satélite Landsat, assim como foi determinada a rede de drenagem, a área da bacia hidrográfica e da hidráulica.

Encontro Intercontinental sobre a Natureza – O2

O evento é composto por conferência, mesa redonda, fórum de líderes, cursos, oficinas  e apresentação de casos exitosos com visão sistêmica, em temas variados como gestão das águas, construção sustentável e reuso de águas para fins potáveis. Além disso, ocorre exposição de estandes, balcões de artesanato e o evento Eco Arte e Cultura.

“O encontro reúne pessoas do Ceará e diversas partes do mundo que estão interessadas no futuro do planeta, no que diz respeito à água, terra, floresta e ar. O foco principal é a água, pois sem ela não há vida. A partir disto, são apresentadas discussões de temas transversais, por meio de trabalhos sistêmicos. Em suma, o O2 reúne pessoas que pensam globalmente e agem localmente a fim de melhorar essa relação homem-natureza”, explica Clodionor Araújo, presidente do Conselho Estratégico do IHAB e coordenador do O2.

 

 

Serviço

Saiba mais:
http://www.ihab.org.br/o2017/

 

 

 

Ler 214 vezes Última modificação em Segunda, 06 Novembro 2017 21:11