Ação busca coibir o uso irregular de água na região dos municípios de Quixeré e Limoeiro do Norte. Alocação de Água dos Vales do Jaguaribe e Banabuiú também foi apresentada em reunião

A Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos – Cogerh em Limoeiro do Norte, esteve reunida com o Ministério Público para apresentar a operação definida para o segundo semestre no açude Castanhão e também para fortalecer a parceria firmada entre as instituições no sentido de intensificar a fiscalização e coibir os usos irregulares no rio Jaguaribe no trecho perenizado pelo açude Castanhão.

Durante o encontro ocorrido no dia 8 de setembro, a gerência regional de Limoeiro do Norte discutiu com a promotor de justiça de Quixeré, Dr. Rodrigo Ferreira (que também responde pela 2ª promotoria de Limoeiro do Norte), o resultado da alocação de água do maior reservatório do Estado, definido por meio de votação das instâncias colegiadas que compõem os comitês de Bacia da região do Vale do Jaguaribe e Região Metropolitana de Fortaleza.

De acordo com a decisão dos Comitês de Bacia, o açude Castanhão operará com uma vazão de 12,0 m³/s. A vazão aprovada para o açude Castanhão e as premissas hídricas definidas devem ser respeitadas até 31 de janeiro de 2021, quando inicia-se a quadra chuvosa do próximo ano no Ceará. As determinações dos comitês para os usos da água na região do Vale do Jaguaribe priorizaram o abastecimento humano e estabelecem algumas restrições nas atividades produtivas da região.

Para o gerente regional da Cogerh de Limoeiro do Norte, Hermilson Barros, o apoio do Ministério Público no tocante a gestão dos recursos hídricos tem sido muito importante, pois “como diligente da justiça, tem contribuído para com a isonomia frente as diversas ações dos órgãos de gerenciamento e fiscalização dos nossos recursos hídricos”. A Cogerh ainda esteve representada pelo coordenador do núcleo de gestão, Leandro Nogueira.

XXVII Seminário de Alocação dos Vales do Jaguaribe e Banabuiú

O último Seminário de Alocação de Água dos Vales do Jaguaribe e Banabuiú ocorreu no dia 29 de junho deste ano, de forma virtual. Na ocasião, cerca de 60 pessoas acompanharam o Seminário para alocação de água dos três principais reservatórios do Estado: Castanhão, Orós e Banabuiú, quando foram definidas premissas hídricas para serem respeitadas em conjunto com as vazões acordadas. O evento contou com apoio e organização da Cogerh, dentro de sua política de gestão compartilhada dos recursos hídricos.

Compartilhe: