O reservatório entra para o quadro de açudes da Bacia da Região Metropolitana de Fortaleza e já está sendo monitorado pela Cogerh

A manhã desta quarta-feira (12) representou a  concretização de um sonho para a agricultura Naianne dos Santos Lima, de 29 anos, moradora da comunidade Amarelas, em Beberibe. A família de Naianne será uma das principais beneficiadas com a Barragem Amarelas, inaugurada pelo Governo do Ceará nesta quarta-feira, com a presença do governador Camilo Santana; do secretário dos Recursos Hídricos, Francisco Teixeira; da prefeita de Beberibe, Michele Cariello; do vice-prefeito de Fortim; Igor Ciriaco; do secretário Nacional de Segurança Hídrica, Igor Aires Nunes; e demais autoridades. A Cogerh já assumiu o monitoramento da barragem e conta com um AGIR no local.

“Hoje já é uma realidade essa grande obra que vai beneficiar não só a gente da agricultura, mas também a questão do abastecimento de água. Nossa comunidade, que tem 24 famílias, fica feliz com a esperança de um dia ter água encanada em nossas casas. Se assim for, vamos ter benefício para agricultura e uma qualidade de vida melhor”, projetou Naianne, que cultiva caju, mandioca e leguminosas.

A obra, que teve investimento de mais de R$ 13,5 milhões, contou com recursos oriundos de uma parceria entre Estado do Ceará e o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), do Governo Federal. A execução foi coordenada pela SRH, por meio da Superintendência de Obras Hidráulicas (Sohidra).

Na oportunidade, o governador enfatizou que a barragem será essencial para os produtores da região, e reafirmou que a segurança hídrica é prioridade para o Estado.

“A questão da água para nós é prioridade. Nós enfrentamos muitos anos seguidos de seca no Ceará, mas não medimos esforços para fazer investimentos. Compramos equipamentos para perfuração de poços. 60% dos poços de toda a história da Sohidra foram perfurados nos últimos anos por conta da seca. Os Projetos São José que temos levado às comunidades rurais. Os investimentos que a Companhia tem feito nos municípios”, afirmou Camilo Santana.

Com capacidade de armazenamento de 47.680.000 m³ de água, a Barragem Amarelas vai ajudar no abastecimento hídrico das cidades de Beberibe e Fortim, além de funcionar como uma fonte hídrica para a irrigação de extensa área a jusante e para o desenvolvimento de atividades de piscicultura, proporcionando a criação de um polo regional.

“Beberibe é um município que não é só praia, mas tem praia, serra e sertão. Essa é uma região do sertão de Beberibe, e precisava de uma obra hídrica para garantir o abastecimento das comunidades rurais e da própria cidade se for necessário, podendo atender Fortim também. É mais um manancial que poderá não só receber água da chuva, mas quem sabe o rio Jaguaribe e o Castanhão voltando a encher”, explicou o titular da SRH, Francisco Teixeira.

Michele Cariello, prefeita de Beberibe, ressaltou o impacto da obra para as comunidades.

“Estamos muito felizes de receber essa obra, que era esperada pelos beberibenses. Inicialmente, ela vai ser utilizada para piscicultura, agricultura e agropecuária. Depois, quando ela atingir um nível maior de água, dependendo do estudo de salinização dela, vamos fazer sistemas de abastecimento para beneficiar as comunidades próximas: Ema, Amarelas, Umari-Palmeira, Pirangi e Juazeiro”, comentou a prefeita.

Representado o Ministério do Desenvolvimento Regional, Igor Aires Nunes, secretário Nacional de Segurança Hídrica, afirmou que o Estado do Ceará é referência nacional na gestão dos recursos hídricos. “É sempre uma satisfação voltar ao Ceará e muito mais para ver uma obra bonita, grandiosa e marcante, que vai deixar benefício para Fortim e Beberibe. Aqui tem um aumento de disponibilidade hídrica para a região”, avaliou.

Texto e imagens: ceará.gov

Compartilhe: