O colegiado ainda discutiu o abastecimento humano dos municípios da sub-bacia do Médio Jaguaribe no segundo semestre do ano de 2019

O Comitê da Sub-Bacia Hidrográfica do Médio Jaguaribe deliberou, em sua 62ª Reunião Ordinária, uma liberação de água do açude Figueiredo para atendimento de cerca de 400 famílias que ficam a jusante do reservatório. O principal objetivo da liberação é o atendimento humano e dessedentação animal.

A reunião ocorreu no dia 29 de novembro, no Show Room da Prefeitura Municipal de Jaguaribara, e teve em pauta assuntos como o relato da participação dos representantes do comitê no XXI ENCOB e na reunião com o Governador Camilo Santana; Apresentação da Situação atual e próximos passos para implementação do Pro-Comitês; Apresentação do relatório de visita técnica da Comissão de Membros do CSBH Médio Jaguaribe ao açude Figueiredo e discussão/definição sobre solicitação de comunidades de Alto Santo para liberação de água do açude Figueiredo.

Segundo a Sra. Flaviana Guimarães, presidente do colegiado, a longa estiagem que assola o estado do Ceará vêm prejudicando bastante o abastecimento humano de alguns municípios do Médio Jaguaribe, bem como a produção da região. Destacou também o fortalecimento do colegiado no ano de 2019, no sentido do amadurecimento da gestão compartilhada dos recursos hídricos.

Flaviana pontuou que a bacia do Jaguaribe é fundamental para mitigar grande parte dos problemas hídricos do Ceará, e convidou a Sra. Rosângela Teixeira, presidente do CBH Alto Jaguaribe, para falar da experiência vivida na região. Houve ainda uma apresentação da situação dos abastecimentos das sedes e distritos dos municípios da Sub-Bacia do Médio Jaguaribe – Cagece, Saae’s E Sisar; e uma explanação da situação Hídrica das Sub-bacias do Baixo e Médio Jaguaribe, por parte da Cogerh.

O Sr. Lauro Filho, Tecnólogo em Gestão dos Recursos Hídricos da Cogerh – Limoeiro do Norte, mostrou ao colegiado a situação dos reservatórios da bacia do Médio Jaguaribe, com destaque para o açude Castanhão, onde o mesmo encontra-se com 221.827 milhões m³, perfazendo um total de 3,31% de sua capacidade.

Participaram 33 membros da sociedade civil, usuários, poder público municipal, estadual e federal e convidados. Estiveram presentes ainda na reunião a diretoria do comitê do Médio Jaguaribe, representada pela presidente, pela Sr. Joseane Silveira, vice-presidente, pelo, Sr. Lurivan Miranda, secretário, e pela Sra. Damiana Bruno secretária-adjunta.

A Cogerh esteve representada também pelo Sr. Leandro Nogueira, Coordenador do Núcleo de Gestão, e pelas Sras. Maria Ley e Emília Régis, Apoio das Bacias do Baixo e Médio Jaguaribe. O Dnocs estava representado pelos Srs. André Mavignier e Roberto Lira.

Compartilhe:

categorias: | Gestão Participativa | Notícias
tags: