Representantes da Cogerh, Cagece e Sisar debatem sobre as ações durante o isolamento social

A água, como recurso natural essencial à vida, tem se tornado ainda mais importante no contexto da pandemia do novo coronavírus. Seja para lavar as mãos com mais frequência, para higienizar o local de trabalho ou a própria casa, a garantia dos recursos hídricos é fundamental para a situação que o mundo, como um todo, atravessa. É para discutir esse assunto, com foco no estado do Ceará, que o Comitê da Sub-Bacia Hidrográfica do Rio Banabuiú realizará hoje (28), às 18:30, transmissão on-line aberta.

O bate-papo será mediado por Chico Almir, presidente do CBH Banabuiú, e contará com a participação de Christian Quezado, gerente da unidade da Cagece (Companhia de Água e Esgoto do Ceará) em Quixadá; Paulo Ferreira, gerente da Cogerh (Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos) em Quixeramobim; e David de França, responsável técnico do Sisar (Sistema Integrado de Saneamento Rural) da Bacia do Banabuiú.

Com o tema “A Gestão dos Recursos Hídricos e Abastecimento Humano no período da pandemia”, os convidados irão discutir sobre as ações que cada instituição tem adotado, de acordo com a legislação, para garantir o acesso à água. A transmissão ao vivo ocorrerá na página oficial do CBH Banabuiú no Facebook.

Rio Banabuiú

Com uma área de drenagem que correspondente a 13,37% do território cearense, a sub-bacia do Rio Banabuiú, se configura como principal tributária do Rio Jaguaribe. Composta por 12 municípios, apresenta uma capacidade de acumulação de águas superficiais de 2.755.909.000 bilhões de m³, num total de 18 açudes públicos gerenciados pela Cogerh.

Compartilhe: