Melhorias no sistema adutor de Madalena reforçam abastecimento humano no município

11/07/2019

Audiência pública esclareceu modelo de abastecimento e discutiu atividade pesqueira na região

O colegiado que representa o sistema hídrico Umari, em conjunto com a Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh), promoveu na última terça-feira, 9 de julho, uma audiência pública no município de Madalena para discutir o abastecimento humano da sede do município e tratar do funcionamento da Estação de Tratamento da região. O grupo também debateu aspectos da regularização da atividade pesqueira no reservatório Umari.

Recursos da Cogerh serão utilizados para melhorias no sistema Adutor das localidades de Madalena, Lagoa do Mato, Macaoca e União. O gerente regional da Companhia na região central do estado, Paulo Ferreira, confirmou as informações durante audiência pública.

A adutora, de extensão de aproximadamente 43 km, fica situada nos municípios de Madalena e Itatira. A gestão da estrutura, entretanto, ficará a cargo do Sistema Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) de Madalena. Na ocasião, o SAAE apresentou uma projeção com demonstrativo de custo do m³ de água processada por elemento de despesa.

Os membros da comissão gestora reivindicam, ainda, a criação de uma Colônia de Pescadores para o município de Madalena. Como encaminhamento da Audiência, a Comissão Gestora do Sistema Umari articulará a vinda de um técnico para tratar sobre a criação de uma Colônia de Pescadores para o município de Madalena.

Representações da Comissão Gestora do Açude e representantes da sociedade e poder público participaram da audiência. Dentre eles, o presidente do Comitê da Sub-Bacia Hidrográfica do Rio Banabuiú e secretário da Comissão Gestora do Açude Umari, Francisco Almir Frutuoso Severo, a Prefeita Municipal de Madalena, Sônia Costa, além de representantes de pescadores e população em geral.