Comitê do Curu define parâmetros de operação nos reservatórios do Vale

18/06/2018

Os parâmetros de operação dos reservatórios da Bacia Hidrográfica do Curu foram tema da 21ª Reunião Extraordinária do Comitê da Bacia do Curu, ocorrida na última sexta-feira (15), no município de Paracuru, litoral do Ceará.

A reunião foi coordenada pelo presidente do Comitê, Daniel Gomes, e pelo secretário executivo da entidade, Mazinho Oliveira. A equipe de Gestão e Operação da Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos do Ceará (Cogerh) apresentou os estudos dos cenários de operação nos reservatórios.  A Funceme também avaliou a quadra chuvosa da região e frisou  o comportamento atual dos oceanos Pacífico e Atlântico.

Após a aprovação dos parâmetros, feita pelo colegiado, as vazões dos açudes do Vale do Curu ficaram definidas da seguinte forma:

General Sampaio, com 70.74hm³, equivalente a 21,96% da capacidade hídrica, terá uma vazão média de operação de 600l/s atendendo o abastecimento das localidades próximas ao rio (São Cristóvão, Boa Vista, Vila São João, Vila Soares, Tabuleiro, Santo Antônio, Vila Monte Overne, Umari, Lagoa Grande, Riacho do Paulo, Lagoa das Pedras, Malhada da Ema, Salgado, Ilha), além da sede de Apuiarés até Serrota. A vazão atenderá ainda algumas localidades de Pentecoste e parte dos setores de “A a F” do Perímetro Curu Pentecoste, além dos municípios de General Sampaio, Paramoti, Campos Belos (Caridade) e Canindé;

Pereira de Miranda com 32.13hm³, equivalente a 8,92% da capacidade hídrica, terá uma vazão de 180l/s;

Caxitoré com 38.16hm³, equivalente a 18,89% da capacidade hídrica, terá uma vazão média 200 l/s;

Frios com 7.54hm³, equivalente a 22,83% da capacidade hídrica, terá uma vazão de 30 l/s;

Tejuçuoca com 5.12hm³, equivalente a 18,22% da capacidade hídrica, terá uma vazão de 37 l/s.