Câmara Temática Água e Desenvolvimento discute situação hídrica do Ceará

11/06/2019

Grupo intersetorial avalia atividades do setor hídrico

A situação hídrica dos reservatórios cearenses após a quadra chuvosa e as perspectivas para a próxima alocação negociada de água, prevista para julho, foram tema da apresentação da Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos do Ceará (Cogerh) na Câmara Temática Água e Desenvolvimento, órgão de caráter consultivo e propositivo da Agência de Desenvolvimento do Ceará (Adece).

O grupo atua em colegiado, identificando as potencialidades do setor com vistas ao desenvolvimento econômico das atividades produtivas no Ceará e é composto por representantes das entidades privadas, organizações não-governamentais e órgãos públicos relacionados aos respectivos segmentos produtivos.

Na discussão o mote foi a atenção voltada à economia de água, diante do quadro de escassez hídrica explanado pela diretoria da Cogerh, representada pelo diretor de Operações, Bruno Rebouças.

Bruno apresentou os volumes acumulados nas bacias hidrográficas do estado e a operação aplicada no Castanhão nos anos anteriores. Este ano, durante o primeiro semestre, o Castanhão não enviou água para Fortaleza, conforme decisão do Conselho Estadual de Recursos Hídricos (Conerh).

Para a alocação desse ano, Bruno explicou que os comitês de Bacia, com representatividade ampla da sociedade, poder público e cadeia produtiva, é a entidade que decide a dinâmica de distribuição da água, atentando para os cenários propostos pela Cogerh. A alocação do sistema Jaguaribe -RMF ocorre no próximo dia 04 de julho, em Limoeiro do Norte.